segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Prioridades públicas


SP lança ofensiva publicitária com sete campanhas na TV
Peças elogiam a administração de Serra, pré-candidato do PSDB à Presidência

Na virada para o ano eleitoral de 2010, o governo de São Paulo lançou uma ofensiva publicitária na TV com sete campanhas que enaltecem a administração de José Serra (PSDB), principal presidenciável do PSDB.

Até o dia 31, o governo levará ao ar, por exemplo, duas diferentes propagandas sobre o Rodoanel e outra sobre as obras da Nova Marginal. As peças são produzidas por duas agências cujos contratos com o governo somam R$ 50 milhões por ano.

Só no Natal foram veiculadas 28 inserções, todas encerradas com o slogan: "Governo de São Paulo: trabalhando por você". Em alguns programas, como o "Mais Você" e o especial de Roberto Carlos, na Globo, foram exibidas duas campanhas num mesmo bloco de intervalos.

Além de duas peças de campanhas de longa duração -uma sobre a universidade virtual e outra sobre Imprensa Oficial- foram apresentadas propagandas sobre a qualidade das estradas de São Paulo, recuperação de adolescentes pela Fundação Casa, urbanização de favelas, PoupaTempo e corredor de ônibus.

À exceção da campanha sobre o PoupaTempo -que se encerra amanhã- todas têm vigência até o dia 31.

Oito das inserções do dia de Natal foram sobre o Rodoanel, que tem inauguração prevista para 27 de março, uma semana antes do prazo fixado para que o titular de um cargo eletivo se afaste para concorrer a outra vaga -como deve ser o caso do governador Serra.

Com vigência de 24 a 31 de dezembro, a campanha da Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado) ficará restrita às festas de fim de ano.
O governo não informou o custo, sob o argumento de que só é possível calcular após o encerramento das campanhas.

A Artesp acaba de concluir uma licitação para a contratação de uma agência, a um custo de R$ 10 milhões por semestre. A Fundação Casa também lançou licitação para contratação de agência de publicidade (de R$ 5 milhões semestrais).


ENQUANTO ISSO...


Maratona nas estradas acaba em enchente em São Paulo
Forte chuva alagou diversas áreas da capital paulista


Depois dos congestionamentos nas estradas no Réveillon, os paulistanos enfrentaram enchentes na cidade de São Paulo logo no segundo dia de 2010.
Uma chuva forte de pouco mais de duas horas ontem à tarde deixou ruas alagadas em diversas áreas da capital, levando os bombeiros até a resgatar pessoas em cima de veículos.
O temporal, que foi mais intenso no centro e na zona sul, provocou ao menos 28 pontos de alagamento, 12 dos quais intransitáveis, inclusive em avenidas movimentadas, como 23 de Maio, Sumaré e Marquês de São Vicente. O túnel do Anhangabaú teve de ser fechado ao tráfego devido à chuva.
Muita gente que viajou para passar a virada no litoral havia antecipado a volta em razão do mau tempo -e enfrentado filas nas rodovias tanto na ida, quando a viagem levou até oito horas, como no retorno.


Histórica, São Luiz do Paraitinga fica submersa 85% da população saiu de casa;
Guararema teve 4 mortes


Uma das principais cidades históricas do Estado, São Luiz do Paraitinga (a 182 km de SP), ficou completamente alagada ontem devido à chuva que transbordou o rio Paraitinga. Dos cerca de 10.500 habitantes, 4.000 ficaram desabrigados (levados a abrigos) e 5.000 desalojados (foram para casa de parentes) -ou seja, mais de 85% dos moradores tiveram que deixar suas residências.

Mortes em Guararema
Um deslizamento de terra matou quatro pessoas anteontem em uma casa no bairro Ipiranga, em Guararema (Grande SP). Dois dos corpos foram localizados só ontem. O soterramento aconteceu por volta das 14h15 de sexta-feira. Uma pessoa foi resgatada com vida e levada ao Hospital Municipal. O estado de saúde dela era estável.

Um comentário:

  1. o governo sem vergonha né?E o pior é que consegue enganar o povo ;não só de Sao paulo mas acho que vai enganar o BRASIL inteiro!!!

    ResponderExcluir